O que é o ciclo de cuidado?

INÍCIO | NOTÍCIAS | O que é o ciclo de cuidado?

O que é o ciclo de cuidado?

Dos exames pré-operatórios à alta; o que está envolvido na jornada do paciente que passa por uma cirurgia?

Os procedimentos cirúrgicos disponibilizados pela VIDIA envolvem todo o ciclo de cuidado para que o paciente não tenha que se preocupar individualmente com cada uma das diversas etapas que constroem uma cirurgia segura e eficaz. E como sabemos que o conceito de “ciclo de cuidado” ainda não é tão claro para todo mundo, vamos detalhar as etapas da cirurgia para que todos compreendam a jornada.

O ciclo de cuidado de um paciente cirúrgico começa quando ele recebe a indicação para o procedimento e envolve não só o paciente em si, mas também seus familiares e acompanhantes. Quando ele passa em uma consulta médica e o especialista define que o melhor caminho para ele é a intervenção cirúrgica, damos início à jornada do paciente operatório, que está dividida em três fases principais: pré-operatória, intraoperatória e pós-operatória.

● Pré-Operatória

Nessa fase, ele realizará todos os exames pré-operatórios que tornam o procedimento seguro. É nesse momento, também, que ele preenche o consentimento cirúrgico e tira todas as dúvidas a respeito da operação. O jejum, muitas vezes necessário para a cirurgia, também é parte integrante da fase pré-operatória. Do outro lado, o médico analisa as condições, eventuais riscos e traça o plano da cirurgia definindo, inclusive, qual tipo de anestesia será utilizada. A fase pré-operatória termina com a entrada do paciente no ambiente cirúrgico.

● Intraoperatória

Com tudo muito bem alinhado para a cirurgia, assim que o paciente chega ao local onde o procedimento será realizado, inicia-se a fase intraoperatória, que envolve a cirurgia em si. Um dos primeiros acontecimentos dessa etapa é a anestesia, e existem diferentes metodologias anestésicas hoje em dia, todas muito seguras e cada uma com sua indicação.
Durante a cirurgia – momento em que dependendo do procedimento o paciente permanece acordado ou desacordado – há uma equipe multidisciplinar totalmente dedicada àquele caso. Enquanto o cirurgião atua, os sinais vitais do paciente estão sempre sendo monitorados. A fase intraoperatória termina quando o paciente sai do centro cirúrgico.

● Pós-operatória

Assim que o paciente tem sua cirurgia concluída, ele entra no pós-operatório. Nessa fase do ciclo de cuidado, toda a equipe está focada em monitorar a saúde fisiológica do paciente garantindo sua melhor recuperação. Para isso, são tomados todos os cuidados que muitas vezes envolvem nutricionistas e fisioterapeutas, além dos enfermeiros responsáveis pela administração dos medicamentos e suporte total ao recém-operado. Diferentemente do que muitos imaginam, a fase pós-operatória não se encerra quando o paciente é liberado para voltar para casa, mas sim quando ele recebe de fato a alta médica, ou seja, quando ele sai da unidade onde realizou a cirurgia, ele ainda permanece em pós-operatório até que o cirurgião responsável o libere dos cuidados médicos.

Importante reforçar que cada cirurgia tem um ciclo de cuidado específico que diz respeito ao seu nível de complexidade. Cada paciente, com suas particularidades, também recebe um cuidado personalizado. Isso significa que uma cirurgia refrativa, que corrige problemas de visão, terá um ciclo de cuidado diferente de uma cirurgia para varizes. Assim como um paciente jovem, saudável e sem nenhuma comorbidade receberá um cuidado diferente de um paciente com alguma doença preexistente, por exemplo. Individualizar o atendimento é garantir que cada paciente seja visto com suas necessidades pontuais e tenha um procedimento cirúrgico totalmente seguro.

Vidia Assessoria
× Tem dúvida? Me chama pra conversar!